Dec 28, 2012

Ano Novo, de novo

Às vésperas de 2013, gostaria de falar sobre aquelas decisões e promessas que muitos costumam fazer na entrada do Ano Novo. 
Em inglês, chama-se 'resolutions' (New Year's resolutions) e usa-se o 'going to' para expressá-las. É possível usar 'will' também.

Alguns exemplos das mais comuns (e, diga-se de passagem, mais difíceis de serem seguidos!): 

Relacionadas ao corpo - emagrecer, ficar em forma, aquelas coisas!

"Next year, I'm going to lose weight." (Ano que vem, vou perder peso.); 
"I'm going to go on a diet." (vou fazer dieta.);
"I'm going to eat healthy food." (vou comer alimentos saudáveis.);
"I'm going to cut down on sugar and fast food/junk food." (vou cortar o açúcar e fast food/'porcarias')
"I'm going to exercise and be in shape/do some push-ups/get a six-pack." (vou me exercitar e ficar em forma/fazer abdominais/ficar com um 'tanquinho'")
"I'm going to stop drinking/smoking." (vou parar de beber/fumar)

Relacionadas a dinheiro - talvez menos difíceis do que as acima!

"Next year, I'm going to save money/spend less/buy only what I need/use my credit card only in emergencies." (Ano que vem, vou economizar dinheiro/gastar menos/comprar só o necessário/usar o cartão de crédito para emergências.)

Relacionadas a emprego - não vale planejar matar o chefe!

"I'm going to be on time/be less stressed/work less/stop gossiping/be patient with my coworkers." (vou ser pontual/menos estressado/vou trabalhar menos/parar de fofocar/ser paciente com os colegas.)

"I'm going to find a new job." (vou arrumar outro emprego.)

Relacionadas ao amor.

"I'm going to be less jealous." (vou ser menos ciumento (a)).
"I'm going to treat my love well." (vou tratar melhor meu amor/amado/namorado).
"I'm not going to forget to call."(não vou me esquecer de telefonar.)
"I'm going to be faithful/ I'm not going to cheat on her/him." (vou ser fiel/ não vou trair meu namorada/o).
"I'm not going to be a jerk!" (não vou ser um FDP!)

Bem, por aí vai....

É bem comum ouvir as pessoas falarem 'gonna' para 'going to'. É bem informal e mais comum em linguagem falada. Então, ficaria assim, por exemplo: 

Next year, I'm gonna lose weight. 

Quaisquer que sejam suas resoluções, espero que dê tudo certo em 2013.

Happy New Year!


Dec 23, 2012

Por que dizemos "merry Christmas"

Já me perguntaram por que dizemos "merry Christmas" ao invés de "happy Christmas". 'Merry' significa não só feliz, mas dá a noção de algo prazeroso, agradável, alegre, divertido. Também tem a noção de que é algo  marcado por bom humor e por festividade. Então, 'merry' é um termo mais abrangente do que 'happy'. Não é errado dizer 'happy Christmas', mas o usual é 'merry Christmas'. 

Se ficou curioso para saber a origem de 'merry', veja aqui (texto em inglês).

Então, a todos vocês, do fundo do meu coração: Merry Christmas and a wonderful New Year!



Dec 7, 2012

Então, é Natal!

Eu sou do time que não aguenta mais esta música "então, é Natal. E o que você fez?...", mas não resisti e coloquei este título na postagem de hoje. O assunto é vocabulário relacionado ao Natal.

Árvore de Natal: Christmas tree (lembre que Christmas é sempre com maiúscula!)


Luzinhas de Natal: Christmas lights ('fairy lights' para os britânicos. É bem bonitinho, na verdade!)


Montar a árvore: to put up the Christmas tree (normalmente 'put up' já inclui decorar a árvore: to decorate the tree)


Enfeites de Natal: Christmas ornaments


Cartão de Natal: Christmas cards


Canções/cânticos de Natal: Christmas carols


Presentes (lógico!): presents/gifts


Ceia: Christmas dinner or feast


Véspera de Natal: Christmas Eve


Dia de Natal: Christmas Day



Alguns enfeites mais comuns:

1) bolas - glass balls
2) guirlanda -  wreath
3) flocos de neve - snowflake cutouts
4) fitas - ribbons
5) festão -  garland
6) saia para a árvore - Christmas tree skirt
7) estrela (ou outro ornamento para colocar na parte mais alta da árvore) - (star) tree topper
8) visco (ou visgo) - mistletoe (É tradição em alguns países beijar alguém que você gosta sob o visco - dizem que dá sorte no amor!)

Para os países do hemisfério norte, tem o tradicional boneco de neve (snowman). E eles também têm o hábito de pendurar as meias (Christmas stockings) na lareira, para o Papai Noel (Santa Claus, ou Father Christmas para os britânicos) colocar o presente. Se quiser saber um pouco mais sobre esta tradição, leia aqui.

O Papai Noel mora no Pólo Norte (North Pole) e seus ajudantes são os elfos (elves - a forma singular é 'elf'). Ele viaja num trenó (sleigh) que é puxado por renas (reindeer).

Eu particularmente AMO o Natal. Acredito que, apesar de algumas pessoas ficarem super estressadas com as compras e preparativos, esta época serve para unir as famílias e ser mais solidário. Só isto já bastaria para ser algo para ser celebrado!


E celebração sem música não dá! Eu adoro estas duas:


"All I want for Christmas is You" com Michael Bublé (a música é da Mariah Carey).


"Mistletoe" com Justin Bieber  



Aqui você encontrará as 100 músicas natalinas mais tradicionais em inglês. 


Espero que gostem :) 








Nov 27, 2012

'wasn't' e 'didn't': nunca juntos

Outro dia me perguntaram: "por que não pode ser 'wasn't go'"? A princípio pensei: "nossa! É tão claro: como água e óleo que não se misturam!" Mas, para algumas pessoas pode parecer confuso. 

A verdade é que 'wasn't' e 'weren't' são os passados do verbo 'be', na negativa. 

Exemplos: I am here today, but yesterday I wasn't. (Estou aqui hoje, mas ontem eu não estava.)
They weren't at the party because they weren't invited. (Eles não estavam na festa porque não foram convidados.)
John wasn't a very good student a few years ago, but now he's an outstanding one. (John não era um bom aluno há alguns anos, mas agora é excelente.)

Note que não há outro verbo (como "go", do exemplo lá em cima) após o wasn't/weren't. O verbo 'be' não serve como auxiliar para fazer negativas de outros verbos, no passado simples. Quem faz esta tarefa é o auxiliar 'did'. Observe as seguintes frases:

1) He didn't go to the party because he was busy. (Ele não foi à festa porque estava ocupado.)
2) If I didn't live in Brasília, I'd like to live in Orlando. (Se eu não morasse em Brasília, gostaria de morar em Orlando.)
3) Mary didn't pass her course, but she'll do it again next semester. (Mary não passou no curso, mas o fará de novo no próximo semestre.)

Após o 'didn't', o verbo fica na 'base form'. Erros comuns: *'he didn't went'/ *'I didn't knew', etc. 
Outro erro comum é dizer *'I don't went' ao invés de 'I didn't go'. 

Então, lembre-se: o auxiliar para fazer negativas no passado é DIDN'T

WASN'T e WEREN'T são os passados de 'be'. Logo, "wasn't go" não combinam - NUNCA! Tente lembrar de coisas que são 'inimigas': Brasil e Argentina em final de copa do mundo; cães e gatos (normalmente eles brigam); Fla x Flu, e por aí vai. É o que acontece com 'wasn't/weren't' e go/study/work, etc.




Oct 31, 2012

Redação sobre bullying

Uma vez publiquei uma redação de uma aluna e vi que serviu para muitas pessoas. Estou repetindo a dose! Desta vez, o assunto é bullying. A autora é minha aluna do avançado, Luísa Pedrosa de Medeiros, que gentilmente me permitiu postar sua produção.
Luísa demonstrou domínio do assunto e do idioma. Vocês irão notar a riqueza de vocabulário e a fluidez do texto.
Espero que gostem!

          Byllying is a very serious problem and that´s why parents and schools should pay close attention to it. Although there are many different ways to solve the issue, it is not an easy job to do it. The most important thing to do is to supervise the children and make them aware of the problem.
              First of all, people should understand what bullying really is. Bullying is a verbal or physical agression that occurs repeatedly with a single person. In general, children suffer bullying for being different in some way. Once the problem is understood, teachers and parents must identify when it is happening.
             When children are being bullied, they tend to show some signs that can help parents realize that their kids are victims of it. They tend to become an apprehensive person, to show signs of low self-esteem and fear of going to school.
            If these signs are identified, parents and teachers must not turn a blind eye to the situation. Instead of that, they should understand that the child is in need of help. In order to give this help, they should talk to the kid and promote debates in school about the subject.
            Even though it is a tough challenge, helping children not become victims of bullying is what is going to assure to them a happy life and a nice future.


Oct 25, 2012

O que é "phrasal verb"?

"Phrasal verb" é o pesadelo dos estudantes de inglês! Mas, se querem uma explicação mais detalhada, vamos lá!

Um "phrasal verb" é a combinação de um verbo com uma partícula (que normalmente é uma ou duas preposições). Mudando esta partícula, o significado normal do verbo muda. Por exemplo, você tem o verbo "go", que normalmente significa "ir". Juntando-o com "down with", significa outra coisa. O phrasal verb "to go down with" significa "ficar doente/pegar alguma doença/estar acometido com". Exemplos: 

A: What's wrong with Mary? (O que houve com a Mary?)
B: I don't know. I think she's gone down with a virus or something. (Não sei. Acho que ela pegou um vírus ou algo assim.)

I think I'm going down with something. My head aches and my eyes are so heavy. (Acho que estou ficando doente. Minha cabeça dói e meus olhos estão pesados.)

Existe uma infinidade de phrasal verbs. Quanto mais a pessoa ler em inglês, mais fácil fica reconhecer o significado destes verbos. Memorizar listas pouco adianta...o melhor mesmo é ver os verbos num contexto. 
Também há uma infinidade de dicionários de phrasal verbs. Eu recomendo o Oxford, mas há muitos outros bons dicionários, inclusive online. 
Um detalhe importante sobre os phrasal verbs: alguns deles são separáveis, ou seja, você pode colocar o objeto direto/indireto entre o verbo e a partícula. Outros são inseparáveis. Como saber qual é qual? Estudando-os...não tem jeito. Os bons dicionários indicam quais são separáveis ou não. 

Seguem alguns phrasal verbs para sua referência:

1) Com o verbo 'take': 

a) take up (separável): começar a estudar/aprender; iniciar um curso/atividade. Ex. I think I'm going to take up French next semester. (Acho que vou aprender/estudar francês semestre que vem.)
b) take out something on somebody (separável): descontar algo em alguém, especialmente quando se está com raiva. Ex. Don't take out your frustration on me! (Não desconte sua frustração em mim!).
c) take in (separável): entender/compreender. Ex. I know it's a lot for you to take in, but trust me, you'll be able to learn all this soon. (Sei que é muita coisa para você aprender/entender, mas confie em mim. Logo você aprenderá tudo.)

2) Com o verbo 'get':
a) get sth across (separável): fazer-se entender; passar uma mensagem; se comunicar. Ex. I don't think John got my message across. He asked me all those stupid questions later on. (Acho que o John não me entendeu. Ele fez um monte de perguntas idiotas depois.)
b) get into sth (inseparável): se envolver com alguma coisa. Ex. I think she's got into some serious trouble because she was arrested yesterday. (Acho que ela se envolveu com algo bem sério, porque foi presa ontem.)
c) get over with (separável): se livrar de alguma coisa; fazer o que tem que ser feito logo, principalmente se for algo desagradável. Ex. I didn't like that task, so I decided to get over with it as soon as possible. (Eu não gostei daquela tarefa, então resolvi encará-la logo e acabar rápido.)

3) Com o verbo 'make': 
a) make up for (inseparável): compensar. Ex. I forgot her birthday and she got really angry. So, two days later, I took her out to dinner and bought her a very fancy diamond ring to make up for my terrible mistake. (Eu esqueci o aniversário dela e ela ficou muito zangada. Então, dois dias depois, a levei para jantar e comprei um anel de diamante bem caro para compensar.)
b) make up (inseparável): reconciliar/reatar um relacionamento. Ex. They had broken up, but then they saw it was a silly thing, so they decided to make up. (Eles haviam terminado, mas viram que era por bobagem, então decidiram voltar/reatar.)
c) make do (separável): usar alguma coisa no lugar de outra por falta de melhor opção. Ex. There wasn't butter for the cake so I had to make do with margarine. (Não tinha manteiga para fazer o bolo, então tive que me virar com marganina).

Bem, como eu disse, há uma infinidade de verbos! A boa notícia é que há muitos bons sites com exercícios e explicações online. Divirtam-se!!!

Sep 13, 2012

Futuro perfeito

Todo mundo sonha com um futuro perfeito, não? Pena que o que vou postar aqui não tem nada a ver com realizar seu sonho! Mas tem a ver com futuro! A postagem de hoje é sobre 'future perfect' (futuro perfeito), que é um tempo verbal usado para descrever ações que estarão concluídas no futuro.
Vamos lá, então: 

- O future perfect é formado pelo auxiliar will/won't + have + particípio do verbo principal.

Veja: She will have graduated by the year 2015. (Ela terá se formado no ano 2015)

- Usamos o future perfect para falar sobre algo que terá acontecido num tempo específico no futuro. Sempre há a noção de um tempo específico e de uma ação que terá acontecido antes/até tal data.

Veja: By the year 2030, I hope I will have finished my PhD studies. (No ano 2030, espero ter terminado meu PhD.) 

As expressões 'by' e 'before' são normalmente usadas: 

"She'll have finished work before 6 o'clock." (Ela terá terminado o trabalho antes das 6.)

- Também usamos o future perfect quando uma ação acontece antes de outra, no futuro:

"When my daughter arrives home from school today, I'll have already made dinner." (Quando minha filha voltar para casa hoje, eu já terei feito o jantar.) 

"I'll have been in Sydney for 3 months by the time I leave." (Estarei (ou terei vivido) em Sidney por 3 meses quando eu partir.) 

- O uso de 'going to' também pode ocorrer com o future perfect, sem diferença de significado.

"She's going to have dated John for 2 years by the time they get married." (Ela terá namorado o John por 2 anos quando eles se casarem.) = "She will have dated..."

Para exercícios com o future perfect, clique aqui.

Então, what will you have accomplished by the end of this year? (o que você terá feito até o final deste ano?)







Aug 11, 2012

Past Participle - bem resumidinho!

A pedidos, segue esta postagem sobre o particípio passado (past participle)

O past participle faz parte de alguns tempos verbais como o present perfect e o past perfect
Exemplos com o present perfect

1) I have been too busy lately. (Tenho andado muito ocupada ultimamente.)

2) He has made excellent progress at this job. (Ele progrediu bastante no trabalho.)/(Ele tem progredido...)

3) She has understood all the details about the plan. (Ela entendeu todos os detalhes do plano.)

Como deu para notar, às vezes traduzimos o present perfect como um passado simples (exemplos 2 e 3). O importante é lembrar que não especificamos o tempo exato em que a ação aconteceu, por isto usamos o present perfect. Para ações com tempo específico, usamos o simple past
Exemplos: 

1) I was too busy yesterday. (Eu estava muito ocupada ontem.)
2) He made excellent progress in his first week at his job. (Ele progrediu bastante na sua primeira semana no emprego.)
3) She understood all the details when I explained them to her. (Ela entendeu todos os detalhes quando eu os expliquei a ela.)

Exemplos com o past perfect

1) He had already bought his apartment when he got married. (Ele já havia comprado o apartamento quando se casou.)

2) The plane had already left when I arrived at the airport. (O avião já havia partido quando cheguei ao aeroporto.)

Nestes exemplos, fica clara a equivalência entre os particípios em português e inglês (havia comprado/havia partido). 

Resumindo, é isto. O particípio nada mais é do que uma forma verbal. O problema está em memorizar os particípios dos verbos irregulares, né? Mas, isto se dá aos poucos, à medida em que vamos estudando. Começamos memorizando os verbos que usamos mais e assim por diante.

Clique aqui para uma lista com 211 verbos irregulares e BOM ESTUDO!






Jul 30, 2012

Concordância com 'everybody'

O assunto de hoje é concordância. Sabemos que as palavras 'everybody' e 'nobody' são seguidas de verbo no singular, como em português, aliás. Dissemos "todo mundo está feliz" e não 'estão', certo? Em inglês, também.
Veja:


1) Everybody knows this. = Todo mundo sabe disto.
2) Everybody wants to be happy. = Todo mundo quer ser feliz.
3) Nobody was at the party when I arrived. = Ninguém estava na festa quando eu cheguei.
4) Nobody knows who stole John's money. = Ninguém sabe quem roubou o dinheiro do John.


O problema de concordância acontece quando queremos usar um pronome possessivo com o 'everybody' ou 'nobody', que tem que ser no plural.
Veja:


1) Everybody knows what is best for them. = Todo mundo sabe o que é melhor para si. (em português não usamos 'para eles/elas' neste caso, que seria a tradução literal p/ o 'them')


2) Everybody does this because they want their happiness. = Todo mundo faz isto porque quer a sua (deles) felicidade. Note que em português pode haver ambiguidade: seu = de você; ou seu = dele/dela/deles/delas. 


3) Nobody was satisfied with their new teacher. = Ninguém estava feliz com o (seu=deles) professor novo. 


A mesma regra se aplica a 'somebody'. Por exemplo:


1) Lembra da música do Sting? "If you love somebody, set them free." = "Se você ama alguém, deixe-o livre." (Em português, está no singular, mas em inglês tem que ser plural.) 


2) If somebody asks you about your private bank information, don't tell them. (Se alguém lhe perguntar sobre seus dados bancários, não os forneça (a ele/ela). 


3) Nobody wishes to see their dreams fall through. = Ninguém deseja ver seus sonhos se esvaírem/falharem. De novo, pode haver ambiguidade em português por causa do 'seu'. 


Tomara que tenha ficado claro, gente...este é um tópico meio enrolado.



Jun 24, 2012

myself, yourself e outros 'selfs'!

A pedidos, vou falar sobre os pronomes reflexivos, que são os seguintes:


myself
yourself
himself
herself
itself
            ourselves
            yourselves      [plural]
            themselves


Vamos a alguns exemplos de uso destes pronomes:


1) Ele se cortou = He's cut himself.
Em português, usamos o 'se'; em inglês, usamos o '-self'.
2) Maria se machucou ao cair do cavalo = Maria hurt herself while riding a horse.




Mas, atencão! Em português, falamos "ele se formou", "ela se casou", mas em inglês não usamos o '-self' nestes casos:


1) Ele se formou ano passado. = He graduated last year.
2) Ela se casou ontem. = She got married yesterday.


Quando queremos deixar claro que as pessoas fizeram a ação elas mesmas, usamos o '-self'. Exemplos:


1) Nobody helped John clean his room. He did it himself. = Ninguém ajudou o John a arrumar o quarto. Ele o fez sozinho/ele mesmo o fez.
2) Ninguém os feriu. Eles mesmos se feriram sozinhos = Nobody's hurt them. They've hurt themselves.
3) Ela tem que decidir por ela mesma/sozinha. = She has to decide it herself.


Quando queremos dizer 'por si só' também usamos '-self'. 
Exemplos: 


1) The idea of traveling is in itself cool.  = A ideia de viajar já é legal por si só
2) "Pursuit of knowledge is an end in itself." (KAUSHIK BASU) = "A busca pelo conhecimento é um propósito em si mesmo."


Quando queremos dizer 'para mim (mesmo)', 'para ele (mesmo)', etc., também usamos '-self'. 
1) I've just bought the new iPad for myself./I just bought myself the new iPad. = Acabei de comprar o novo iPad para mim
2) We will rent a new apartment for ourselves. = Vamos alugar um novo apartamento para nós


E também usamos '-self' para dar ênfase:


1) He said that himself. I'm not inventing anything! = Ele mesmo disse isto. Não estou inventando!
2) I admitted that myself, as I didn't want to lie anymore. = Eu mesma admiti a verdade, pois não queria mais mentir.
3) Look, how beautiful! I did it myself! = Olha que lindo! Eu mesma fiz!


E ainda usamos '-self' para dar ideia de 'só/sozinho'. É seguido da preposição 'by'.


1) She lives all by herself. = Ela mora sozinha.
2) I like to go to the movies by myself. = Gosto de ir ao cinema sozinha.
3) Don't worry about the kids. They can figure it out by themselves. = Não se preocupe com os garotos. Eles conseguirão se virar sozinhos.


Além disto, tem gente que usa '-self' neste caso:


John: How are you? (Como está?)
Sue: I'm fine myself. And you? (Estou bem. E você?)
Não se traduz o 'myself' porque não é necessário.


Quando queremos dizer 'nosso eu'/'nossa pessoa', usamos 'self', mas como palavra, e não como sufixo:
Ex. I like to be alone with my own self. = Gosto de ficar só, com meu próprio eu.




E, para terminar, temos a palavra 'oneself', para dar ideia de imparcialidade. Seria como um 'a gente' ou 'a(s) pessoa(s)'. Veja:


1) One cannot blame oneself for the mistakes of other people. = Uma pessoa/a gente/as pessoas não pode(m) se culpar pelos erros de outras pessoas/dos outros. 
2) One has to keep oneself clean and neat in order to be well accepted in society. = Uma pessoa tem que se manter limpa e asseada para ser bem aceita na sociedade./ Temos que nos mantermos limpos.../ Tem-se que manter limpo e asseado para ser bem aceito...


Espero que eu não tenha me esquecido de nenhum outro uso de '-self'















Jun 21, 2012

Have something done

Em inglês usa-se o verbo 'have' (e às vezes o 'get') para expressar ações em que alguém fez alguma coisa para nós. Por exemplo, em português dizemos "cortei meu cabelo", mas todo mundo entende que não foi você mesma que cortou e sim uma outra pessoa. Em inglês, teríamos que dizer 'I've got a haircut' ou 'I've got my hair cut', ou ainda 'I've had my hair cut'. 
Então, quando entende-se que você pagou alguém por um serviço, usa-se 'have/get something done'.


Vamos a outros exemplos:


1) Você pagou alguém para cortar a grama:  I've had/got the lawn mown.
2) Você pagou alguém para lavar seu carro: I've had/got my car washed.
3) Você mandou fazer uma roupa com a costureira: I've had/got a new dress tailored.
4) Fizeram suas unhas: I've got my nails done.
5) Fizeram um penteado no seu cabelo: I've got my hair done. 
6) Consertaram seu carro na oficina: I've had/got my car fixed.


Há casos em que você manda (ou obriga) alguém fazer alguma coisa. Também se usa 'have/get'. Observe:


1) Minha mãe me fez limpar o quarto: My mom got me to clean the room. My mom had me clean the room.
Note que há o 'to' quando se usa 'get', e não há quando se usa 'have'. 


2) A professora me mandou refazer a tarefa: My teacher got me to do the exercises again. My teacher had me do the exercises again.


Com o verbo 'get' também podemos usar o '-ing', quando há uma consequência da ação. Por exemplo:


1) O filme era tão triste que me fez chorar: The movie was so sad that it got me crying. (Claro que você também pode dizer 'the movie was so sad that it made me cry.)
2) Eu tive que implorar para ela me deixar usar seu carro: She got me begging to borrow her car.
3) O professor era tão bom que nos fez querer ler o livro: The teacher was so good that he got us willing to read the book/he got us reading the book. 


Tem uma música do Green Day (Restless Heart Syndrome) que tem esta frase: 


I've got a really bad disease
It's got me begging
On my hands and knees




Numa tradução livre, seria: 


Tenho uma doença muito grave
que me faz implorar de joelhos


Para mais exemplos, clique aqui.




Jun 10, 2012

"Do" e "does"

A pedidos, segue uma breve explicação sobre 'do' e 'does'.


Em inglês, estas duas palavrinhas servem como verbos auxiliares para se fazer perguntas e negativas, no presente simples. Em português, para fazer uma interrogativa, a gente só precisa colocar o ? no final e pronto. Em inglês, não. A gente precisa dos auxiliares. Mas, a regra é bem simples: usa-se DOES para as pessoas 'he, she, it' e usa-se DO para as pessoas 'I, you, we, they'


Exemplos:
1) Does Susan like pepperoni pizza? Yes, she does
Usamos 'does' na pergunta e na resposta curta porque 'Susan' é 'she' (ela). [A Susan gosta de pizza de pepperoni?]


2) Does it rain a lot in December? Yes, it does
Em português, nós não precisaríamos do 'it', mas em inglês ele é sempre necessário. [Chove bastante em dezembro? Sim, chove.] Novamente, para 'it', usamos 'does'.


3) Does Mario walk to work? Yes, he hates the subway.
[O Mário vai para o trabalho a pé? Sim, ele odeia o metrô.] Como o sujeito é 'Mario' = 'he', usamos o 'does'.


Bem, agora o DO.


1) Do Marta and Mary often go shopping together? Yes, they do.
[A Marta e a Mary vão sempre ao shopping juntas? Sim, elas vão.] 
Como 'Marta and Mary' = 'they', usamos o 'do'. 


2) Do we still have any butter in the fridge?
[Ainda temos manteiga na geladeira?] 


3) Do I know you?! 
[Conheço você?] 


4) Do you know what time it is?
[Você sabe que horas são?]


Viu? É simples: does para he, she, it; do para I, you, we, they


As frases negativas seguem a mesma regra, mas são acompanhadas do 'not'. Contraindo, fica assim:


DO+NOT = don't 
DOES+NOT = doesn't 


Vejamos alguns exemplos:


1) Jane doesn't like me anymore! [A Jane não gosta mais de mim!]
2) Pete doesn't work here in the mornings, just in the afternoons. [O Pete não trabalha aqui de manhã, só à tarde.]
3) It doesn't rain much in Brasilia in July. [Não chove muito em Brasília em julho.]
4) The kids don't like eating vegetables, but they know they have to. [As crianças não gostam de verduras, mas sabem que têm que comê-las.]
5) We don't have to go to class next Monday because it'll be a holiday. [Não temos que ir à escola na segunda-feira porque será feriado.]
6) I don't like watching the soaps. [Eu não gosto de assistir novelas.]


Agora, sim, espero que a questão do 'DO' e 'DOES' esteja resolvida!



Apr 30, 2012

Você sabe que é tradução automática quando...

Ultimamente tenho revisado alguns documentos que foram feitos por tradução automática (tipo Google Trandutor e afins) e ficou provado que às vezes dá muito mais trabalho corrigir os erros do que traduzir o texto todo. 


Então, você sabe que é tradução automática quando...


1) os adjetivos ficam no plural. Em inglês, os adjetivos são sempre no singular. 
Exemplos da tradução errada: 
"It's necessary to have *strongs commitments to reach our goals." 
O correto: 
"It's necessary to have strong commitments to reach our goals."
E também nem estou muito certa se 'strong commitment' é a combinação correta...


2) alguns verbos ficam conjugados erroneamente.
a) "We *stresses that this problem..." 
O certo: "We stress that this problem...", já que apenas 'he/she/it' requerem o 's' nos verbos no presente simples. 


b) "The government *not have a formal mechanism..."
O certo: "The government does not have a formal...", já que é necessário o auxiliar 'does' para formar negativas e interrogativas no presente simples.


c) "...that the model *should found on a committee..."
O certo: "...that the model should be founded on a committee..." A pessoa queria dizer 'o modelo deve ser baseado/fundamentado'. 


3) após preposição, os verbos ficam na 'base form', ao invés de no gerúndio (-ing). 
a) "...proposing and being successful in *implement these rights..."
O certo: "...in implementing...", já que após preposição, usa-se o gerúndio. 


b) "...information on policies without *refer to their aims..."
O certo: "...without referring to their aims..."


4) há omissão do sujeito 'it' em frases em que em português há o sujeito oculto.
"Moreover, * is a fact that the measures are ineffective."
O certo: "Moreover, IT is a fact that ..."


5) há confusão entre 'do' e 'make', já que em português só temos uma palavra para 'fazer' e o computador não sabe quando usar 'do' ou 'make'.
"...even though there were efforts *done..."
O certo: 
"...even though there were efforts made...". Usa-se "make an effort", e não "*do an effort". 


6) uso errado dos pronomes relativos 'which/who/whose/that'.
"...involves specific authorities, *that hold competency..." Esta vírgula antes do 'that' também denota o erro, já que as 'restrictive relative clauses não são separadas por vírgula. (Mais sobre este assunto aqui.)
O certo:
"...involves specific authorities, who hold competency..."


7) finalmente, quando há frases tão bizarras que você não consegue decifrar!
"They cited the right health natural and workplaces environments." WTH?



Mar 31, 2012

"Rei da cocada" e outras

Às vezes fico pensando em algumas expressões bem brasileiras e como elas ficariam em inglês. Nosso idioma é muito rico e nossos falantes são muito criativos, então surgem umas expressões no mínimo bizarras. Tais expressões se tornam um pesadelo para um tradutor. 
Eu estava pensando nestas:

1) Ele se acha. Ele é o rei da cocada (tem a variante "rei da goiabada"). 
Eu traduziria como "He thinks he's mighty Joe." 
"Joe" é um nome comum em inglês, então é usado para 'joão-ninguém', uma pessoa qualquer. Já 'mighty' (poderoso), dá a ideia de alguém que se acha melhor do que os outros.
Na música "New York, Ney York" com Frank Sinatra, ele fala em "top of the hill, king of the heap", que também dão esta ideia de todo-poderoso.

2) Ela é uma maria-vai-com-as-outras. 
Talvez uma boa tradução seria "She's wishy-washy." Significa que ela é fraca, indecisa e facilmente influenciada por outros. 
Outra opção: "She always goes with the flow", mas acho que não é tão legal quanto maria-vai-com-as-outras.

3) Já ouviram a expressão: "Falar mais do que a preta do leite"? É o mesmo que "falar pelos cotovelos". Estas são ótimas, não? 
As sugestões do Webster's Dictionary são: "to talk a blue streak (breve explicação da origem aqui.); to talk the hind leg off a mule". Mas, há várias referências às variantes off a donkey/off a horse/off a chair. Uma breve explicação da origem de tal expressão está aqui. Basicamente, significa que a pessoa fala tanto que faz com que uma mula/um cavalo/um burro queiram se sentar (o que é naturalmente raro nestes animais). Achei muito interessante!

Bem, por hora é isto. Se alguém se lembrar de alguma outra expressão curiosa, é só falar!




Feb 25, 2012

Compromisso nem sempre é 'compromise'

Como várias (ou todas?) palavras em inglês, a tradução depende do contexto. "Compromisso" é uma delas.  Em inglês, "compromisso" pode ser "compromise" ou "commitment", dependendo do contexto. 
Vamos aos exemplos: 

1) Compromisso = compromise (que é verbo e substantivo)
"Compromise" é quando alguém tem que ceder para que algum problema seja resolvido, ou quando diferenças são acertadas. Seria algo como 'entrar num acordo/se acertar'.  
Exemplos
a) They had to reach a compromise to solve the problem related to their power dispute. (Eles tiveram que encontrar um meio-termo/se acertar/entrar num acordo para resolver o problema relacionado com a disputa de poder.)

b) You like horror movies and your girlfriend likes romantic comedies, so you'll have to compromise and go to the movies together without fighting! (Você gosta de filmes de terror e sua namorada gosta de comédias românticas, então vocês têm que chegar a um acordo para irem ao cinema sem brigarem!)

c) If you're going to get married, you'll have to compromise on the exact date, venue, guests, everything. (Se vai se casar, você precisa acertar a data certa, o local do evento, os convidados, tudo.)

Atenção, porque 'compromise' também significa 'estar prejudicado/comprometido'. 
Exemplos
a) Somebody managed to get into the building, which proves that our security system has been compromised. (Alguém conseguiu entrar no prédio, o que prova que nosso sistema de segurança foi/está comprometido.)

b) His health has become compromised by years of smoking. (A saúde dele ficou comprometida/prejudicada devido a anos de tabagismo.) 

2) Compromisso = commitment (o verbo é 'to commit')
"Commitment" é um substantivo que significa "compromisso/dever". 
Exemplos
a) He's always been an excellent employee, always committed to the company and to his co-workers. (Ele sempre foi um excelente funcionário, sempre comprometido com a empresa e com os colegas.) 
E aqui cabe um alerta: o certo é "comprometido" e não "compromissado"! Mais detalhes aqui

b) Is Susan single? No, she's committed to a guy she'd met at college. (A Susan é solteira? Não, ela está comprometida com um cara que conheceu/conhecera na faculdade.) 

Então, no status do Facebook em inglês, se você tem algum namorado(a) , coloque "committed". 

3) Compromisso = appointment (substantivo)
"Appointment" é um compromisso formal, como uma consulta no médico, dentista, uma hora no salão, uma reunião com alguém (a meeting), ou algo do gênero. 
Exemplos
a) I'll be a bit late to work this afternoon because I have a doctor's appointment. (Chegarei um pouco atrasada no trabalho à tarde porque tenho uma consulta médica.)

b) Can't you come to my party tonight? No, sorry, I've got an appointment with a new sales representative. (Você não poderá ir à minha festa hoje? Não, sinto muito. Tenho um compromisso com um representante de vendas novo.)

Atenção com a palavra 'reunião'. O certo é 'meeting' (reunião no trabalho, por exemplo) ou 'gathering' (reuniãozinha com os amigos/uma festinha). Não se usa 'reunion', que seria um reencontro (a reunion with my old college friends). 

Então, quem tem um compromisso hoje à noite? 

Feb 7, 2012

"Ten Commandments" - Dez Mandamentos

Nada como um incentivo para os que estão retomando suas aulas de inglês, não? Ou para aqueles que vão estudar o idioma pela primeira vez. 
Seguem os "Dez Mandamentos" para o bom aprendizado de idiomas. Tomei a liberdade de traduzir e comentar estes mandamentos, cuja fonte é o excelente livro "Teaching by Principles", de H. Douglas Brown

"Ten Commandments" for Good Language Learning

1 - Fear not! Don't be inhibited! (Não tema! Não se iniba!) 
    Este conselho cai muito bem para os adultos, que se sentem meio intimidados por estarem numa sala de aula. Eles normalmente têm mais receio de falar do que as crianças e os adolescentes. Então, eu diria: não se acanhe. Todos estão no mesmo barco que você.

2 - Dive in! Take risks! (Mergulhe de cara! Arrisque-se!)
    De novo, os adultos devem se lembrar deste mandamento. Se o aluno fica com medo de arriscar uma resposta ou uma palavra ou uma ideia, ele ficará estagnado. A sala de aula é um lugar seguro para se arriscar - afinal, estão todos aprendendo!

3 - Believe in yourself! (Acredite em si mesmo!)
    É bom ter um pouco de autoconfiança na sala de aula. Cada um a seu passo, todos chegarão lá. Acredite!

4 - Seize the day! Develop self motivation! (Aproveite o dia! Desenvolva a automotivação!)
   Cada minuto de aula é precioso. Normalmente só se tem aquela hora para praticar o inglês, ainda mais se o aluno não viaja muito ao exterior ou não convive com ninguém cuja língua nativa seja o inglês. Não desperdice seu tempo falando português, por exemplo!

5 - Learn with your neighbor! Cooperate with the group! (Aprenda com seu colega! Coopere com o grupo!)
   Trabalhar com um colega ou em grupo ajuda a combater a timidez, pois você não estará falando para a turma toda. Seu colega pode ajudar em áreas que você não seja tão bom, e você também contribuirá com o que tem mais facilidade. É um troca-troca em que todos se beneficiam.

6 - Get the BIG picture! Analyze situations as a whole! Leave the details for a next step! (Veja o GRANDE panorama! Analise situações como um todo! Deixe os detalhes para a próxima etapa!)
    Se você fica só se perguntando "por que aqui é DOES e não DO?, e por que é IS e não ARE?" o tempo todo, vai perder todo o contexto! Deixe-se levar pelo sentido e não se prenda ao 'tintim-por-tintim'. Vai chegar a hora de analisar tudo, mas não no começo e não para todos os aspectos da língua inglesa.

7 - Cope with the chaos! Promote ambiguity tolerance! (Lide com o caos! Promova a tolerância à ambiguidade!)
    Este também é ótimo para os alunos que às vezes simplesmente não aceitam que tal regra exista em inglês se ela não existe em português! Não foi o professor de inglês que inventou a língua, então não fique bravo com ele por existir o 'present perfect', por exemplo! 

8 - Go with your hunches! Practice intuition! (Acredite no seu sexto sentido! Pratique a intuição!)
    Muitas vezes, o que parece realmente é! Use suas estratégias para decifrar uma palavra nova; confie nos seus instintos para entender um texto. Você vai se surpreender com o tanto que pode acertar.

9 - Make mistakes work FOR you! Learn with your mistakes! (Faça com que os erros trabalhem PARA você! Aprenda com seus erros!)
   É errando que se aprende, não? 

10 - Set your own goals! (Estabeleça suas próprias metas!) 
   Tenha claro o que você quer com o inglês: é para viajar? É para trabalhar? O que quer atingir após um ano de estudos? Saber suas metas faz com que seu foco fique mais claro e seus esforços, mais direcionados. 

Espero que estes mandamentos sirvam de inspiração para todos vocês! 

Jan 17, 2012

Usando a palavra 'education'

A palavra educação em português pode se referir à instrução formal de uma pessoa, como em 'educação básica; educação superior; sistema de educação', etc. E também pode se referir às boas maneiras, etiqueta e regras sociais de comportamento, como em 'ele é bem educado'; 'isto é uma questão de educação', etc.

Em inglês, os correspondentes seriam "education" para a instrução formal; e "politeness" ou "good manners", para a segunda situação. 

Veja alguns exemplos que podem sanar algumas confusões:

1) Nossa, que cara mais sem educação! 
    Gee, what a rude guy! (E não: *what a guy without education! - que estaria bem errado!)

2) Ela foi criada com muita educação. 
    She has been brought up (raised) well. 
   "Criar" no sentido de cuidar e educar uma pessoa pode ser 'bring up' ou 'raise'. 

3) Foi assim que fui criado, então não consigo me acostumar com outra maneira.
    It was how I've been brought up (raised), so I can't get used to any other way.

4) Ela se mudou para a cidade grande para ter mais acesso à educação.
    She's moved to a big city to have better access to education. 

5) Ele precisa se instruir.
    He needs to educate himself. 

6) O problema mais sério do Brasil é a educação falha.
    Brazil's greatest problem is its failure in education. 

Espero que tenham ficado claros os usos de 'education'.